Fiquem à vontade

SEJA UM SEGUIDOR DESTE BLOG PARA QUE POSSAMOS COMPARTILHAR E DESENVOLVER NOVAS IDEIAS, FIQUE À VONTADE NESTE AMBIENTE, OBRIGADO PELA SUA VISITA!

sábado, 16 de dezembro de 2017

Poesia: Duas Mil Vidas Mais (ofereço à minha esposa)


Duas Mil Vidas mais

Queria poder viver, duas mil vidas mais, ao lado de você, só pra poder te ver pela primeira vez, duas mil vezes mais;
Queria poder viver, duas mil vidas mais, pra passear contigo, sentir meu paraíso, chorando e sorrindo, duas mil vezes mais;
Queria poder viver duas mil vidas mais, pra ficar por aí, tomando açaí, e depois dormir, dormir no teu colinho, aqui no nosso ninho, duas mil vezes mais;
Queria poder viver, duas mil vidas mais, pra escutar teu sim, envelhecer contigo, ser mais que teu amigo, duas mil vezes mais;
Queria poder viver duas mil vidas mais, assistir televisão, ouvindo o coração, de quem me faz dormir, de quem me faz sorrir, duas mil vezes mais;
Queria poder viver, duas mil vidas mais, viver, nossa conquista, viver a nossa lida, viver nosso amor, ser quase atemporal, ser quase imortal, duas mil vezes mais;
Queria poder viver duas mil vidas mais, como esta canção, que é quase uma oração, pedindo pra ficar, somente com você, duas mil vezes mais...



( Tharley Seabra da Silva)

Este Canal, criei meio que despropositadamente, porém fui percebendo o quanto ele pode ajudar no meu trabalho e o tanto de informações e ideias importantes podemos trocar através dele... tenho novidades mas só poderei começar depois que alcançar 1000 inscritos, só isso! rsrsrsrs... vamos lá galera, faça sua inscrição no canal. aguardo vocês por lá. Abraços!!!


Caros amigos deste blog, clique em cima da postagem acima para ser redirecionado ao meu canal, desde já fico muito grato com sua participação e inscrição no canal.
                                                                                                  Tharley S. Silva

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Encomenda: grafite


Poesia: Coração trincado


Nem o Branco criativo de uma folha encardida foi capaz de impedir o tempo de agir, um coração lançado ferozmente num buraco de esquecimento, soluços e lágrimas, um pensamento voando alto, ultrapassando as nuvens do racional, humedecendo grandes lindos olhos de esperança, a mesma que traslada o coração à condição de inquilino da garganta, num turbilhão de sentidos que tira a linha da estabilidade e formiga o corpo em brasa fria e acinzentada.
Contudo, num olhar despreocupado e protegido de um anjo, eclode tal explosão atômica, ganas inconscientes de simples e unicamente viver, lutar, crescer, voltar a sentir, arriscar e até mesmo gritar, abrindo caminhos entre fantasmas de mentes rasas e inóspitas.
Por fim, tira a tua arrogância da minha frente, tira o teu egoísmo da minha mente, arreda o teu coração que nada sente, pois quero passar com a minha vida, meu sangue, minha força e meu espírito, nesse declive eu não paro mais e nem olho para trás

(Tharley S. da Silva)

Poesia: Liberdade de Expressão


Sou conteúdo da minha liberdade de escolha;
Páginas escritas pelo livre arbítrio de minha consciência;
Guiado por imposições normativas, porém;
Movido pela simplicidade da criação divina;
Pela perfeição da natureza e complexidade da vida;
Sou inspirado pelo relativo belo;
Pela Arte que cambia com o olhar e com o tempo;
Sou música, cor, movimento e poesia;
Sou forte quando fraco, da tristeza sou alegria;
Sou simples e decidido como o vento, sou temente a quem o criou,
Mas que temente sou grato, por tudo o que em minha vida cultivou; 
Contudo, da simplicidade da vida, o que mais me impressiona,
É a força de uma verdadeira amizade, e isto não se compra se cultiva,
Se preserva, pois ela se faz tão imortal quanto a própria Arte.
                                                                          (Tharley S. Silva)